Milton Rocha Cirurgia Plástica e Reconstrutiva em Recife - Pernambuco

Ginecomastia (Redução de Mamas Masculinas)

Mamas Masculinas

Descrição

A ginecomastia é o termo médico utilizado para o aumento das mamas em homens, e é mais comum do que se pensa. Estima-se que a ginecomastia afete até 40% dos homens, em uma ou ambas as mamas.

O formato mamário feminino produzido pela ginecomastia é uma causa importante de vergonha e inibição; e costuma constranger os homens atingidos, podendo levar a trauma psicológico principalmente em jovens e adolescentes, que evitam ir à praia ou à piscina porque o ato de retirar a camiseta revela as mamas aumentadas.

A ginecomastia pode estar relacionada a um desequilíbrio hormonal, em que ocorre um aumento da produção de estrogênio e diminuição da produção de testosterona. Embora certas drogas (esteróides anabolizantes, álcool em excesso, corticóides, espironolactona, entre outros) e condições médicas (cirrose hepática, desordens hormonais) possam contribuir para o aparecimento da ginecomastia masculina, na maior parte dos casos de ginecomastia não se observa uma causa identificável (“ginecomastia idiopática”). Também pode ser decorrente de acúmulo de gordura na região.

Existem três tipos de ginecomastia: a "verdadeira", a "mista" e a "falsa". A "verdadeira" é aquela provocada por uma hipertrofia benigna da glândula mamária. A "falsa", pelo excesso de tecido gorduroso localizado. E a "mista", por sua vez, resulta de uma associação dos dois fatores.

Lembre-se: A Reconstrução de mama assim como qualquer outra cirurgia plástica deve sempre ser realizada em centro cirúrgico, por um cirurgião plástico membro da sociedade brasileira de cirurgia plástica e com o auxilio de um anestesista.

Indicações

• Homens cuja condição não pode ser corrigida através de tratamentos médicos alternativos,
• Indivíduos saudáveis que não tenham doença com risco de vida ou condições médicas que possam prejudicar a cicatrização,
• Não fumantes e não usuários de drogas,
• Homens com visão positiva e metas específicas para melhorar os sintomas físicos da ginecomastia.

• Você estiver fisicamente saudável e com peso relativamente normal,
• Você tem expectativas realistas,
• O desenvolvimento da mama se estabilizou,
• Você se sente incomodado com a sensação de que suas mamas são muito grandes.

Os adolescentes podem se beneficiar da cirurgia, embora procedimentos secundários possam ser necessários, futuramente, devido à continuidade do desenvolvimento da mama.


Procedimento cirúrgico

O tratamento da ginecomastia pode ser feito com lipoaspiração e/ou ressecando-se o tecido glandular através de uma incisão em torno da aréola. O procedimento é realizado com anestesia geral ou anestesia local com sedação, e o paciente poderá retornar para casa no mesmo dia da cirurgia.

A cicatriz resultante apresenta ótimo aspecto estético, devido a coloração naturalmente escurecida da região areolar, que irá ” disfarçar ” a cicatriz. Na maior parte dos casos, a ginecomastia é do tipo mista, necessitando da combinação de lipoaspiração e remoção cirúrgica do tecido glandular.


Pós-Operatório

É normal sentir algum desconforto por alguns dias após a realização da cirurgia de ginecomastia. Esses sintomas são passageiros e facilmente controlados pelos analg´sicos receitados pelo cirurgião no pós operatório.

A maior parte dos pacientes retorna as atividades cotidianas e trabalho entre 24-48h, desde que o mesmo não exija a realização de esforço físico intenso. A retirada dos pontos, se necessária, é realizada entre 7 e 14 dias após a realização da cirurgia. É recomendado o uso de cintas torácicas por um período de 1 mês.

O resultado é permanente e produz um tórax de aspecto plano, firme e com contorno masculino. O tempo de recuperação é rápido, com retorno às atividades em torno de 1 semana. Exercícios físicos estão liberados após 1 mês.

Saiba mais sobre Ginecomastia. Ligue (81) 3019 0909 e agende uma consulta.

Cirurgias relacionadas


“As informações oferecidades neste site seguem os princípios da resolução do CFM 1974/2011 e do código de conduta Web de medicina e saúde, tem o propósito de educar e informar e não necessariamente são técnicas praticadas pelo cirurgião. Não substitui opinião médica em atendimento formal. A publicação de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento”.

Redes sociais