Mamoplastia Redutora

Como a Mamoplastia Redutora (redução das mamas) é feita

Navegue através do menu inferior da animação para ver passo-à-passo como é realizada a mamoplastia redutora

DESCRIÇÃO

A mamoplastia tem por objetivo diminuir o volume das mamas e ou melhorar a forma das mesmas, para que atinjam a harmonia com o resto do contorno corporal.

 

Assim, é importante lembrar que mulheres diferentes têm mamas diferentes, sendo o resultado pós-operatório diferente para cada caso.

 

Um bom planejamento antes da cirurgia e a discussão com o cirurgião quanto às suas ansiedades e expectativas são o melhor caminho para a obtenção de um resultado satisfatório.

 

As mamas estão associadas à sensualidade e à beleza do corpo feminino. Além dos aspectos estéticos, mamas desproporcionais podem ocasionar dores nas costas e na região das alças do sutiã, problemas posturais e dermatológicos, além de limitações em atividades físicas.

 

Atualmente, existem várias técnicas de mamoplastia capazes de atingir níveis de satisfação e resultados excelentes. A cirurgia de mama pode ser dividida em mamoplastia redutora, mastopexia (lifting das mamas) e mastopexia com inclusão de prótese. Independentemente do tipo de cirurgia escolhida, a mamoplastia bem executada melhora o formato das mamas através da remoção de tecido mamário, dos excessos de pele e do reposicionamento da aréola numa posição visualmente mais estética.

  • Equipe experiente
  • Tratamento personalizado
  • Qualidade e segurança
  • Tratamento imediato

Sobre o cirurgião

Dr Milton Rocha Cirurgião Plástico em Recife
CIRURGIÃO PLÁSTICO
Dr. Milton Rocha

A mamoplastia redutora é indicada para mamas de médios a grandes volumes, com remoção parcial de glândula mamária e gordura, seguida de modelagem dos tecidos, com posicionamento mais gracioso da aréola e do mamilo.

A mastopexia tem sua indicação em mamas de volume adequado, porém com posição da auréola e mamilo mais inferior e perda de volume no “colo”, com “escorregamento” da mama. A cirurgia realça novamente o colo, trazendo mais harmonia ao tórax feminino.

Em pacientes que sofreram perdas de peso acentuadas, múltiplas gestações, ou apresentam uma glândula mamária muito atrofiada associada a flacidez de pele das mamas, a mastopexia isoladamente não é capaz de restaurar o volume da mama. Nesses casos é indicada a associação de mastopexia com prótese, que consiste na remoção do excesso de pele, restauração de volume com implante de prótese mamária e reposicionamento da aréola e mamilo numa posição adequada.

Assim como qualquer procedimento cirúrgico, a mamoplastia envolve a realização de incisões que deixarão cicatrizes. Existem inúmeras técnicas para a mamoplastia, todas deixando cicatrizes bastante semelhantes, uma ao redor da auréola, outra em T invertido na parte inferior das mamas. Para se obter um bom resultado estético, procuramos localizar estas incisões em locais estratégicos numa tentativa de tornar as cicatrizes menos perceptíveis.

A cirurgia é sempre feita em hospital, para garantir a segurança do paciente, e é realizada sob anestesia geral ou peridural e sedação, com duração de duas a três horas.

Você deverá internar-se no dia do procedimento e sua alta geralmente é dada 24 horas após a cirurgia. Logo após a cirurgia, você observará apenas um esboço da forma definitiva de suas mamas. Elas estarão inchadas e hipercorrigidas, sendo comum a impressão de ligeiras assimetrias.

Dores no pós-operatório são bastante raras, você poderá sentir um desconforto por alguns dias.

Pacientes submetidas a mamoplastia devem permanecer em repouso por cerca de 3-5 dias, evitando elevar os braços acima do nível dos ombros por 1 semana. A utilização de um sutiã apropriado por 1-2 meses é recomendada para permitir a cicatrização dos tecidos na posição ideal e acelerar a reabsorção do inchaço.

Os pontos são removidos após aproximadamente 14-21 dias. Você deverá evitar carregar peso, erguer os cotovelos acima dos ombros, guiar automóvel, fazer exercícios físicos e tomar sol por um período de três semanas após a cirurgia. Exercícios físicos intensos e pesos grandes deverão ser evitados por 2 meses.

Após o primeiro mês o aspecto começa a se assemelhar mais à forma definitiva, que é atingida entre o 6 e 12 meses.

A lactação, quase sempre é preservada, podendo ocorrer alguma alteração em casos de reduções de volumes muito grandes.

A sensibilidade da aréola também é preservada, podendo diminuir apenas em casos de redução muito grande.

“As informações oferecidades neste site seguem os princípios da resolução do CFM 1974/2011 e do código de conduta Web de medicina e saúde, tem o propósito de educar e informar e não necessariamente são técnicas praticadas pelo cirurgião. Não substitui opinião médica em atendimento formal. A publicação de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento”.

FALE CONOSCO

Envie sua dúvida ou comentário

Para solicitações ou sugestões, bem como informações sobre cirurgias, preencha, por gentileza, os campos abaixo, que retornaremos o quanto antes.