Prótese de mama

Como a mamoplastia de aumento (prótese de mama) é feita

Navegue através do menu inferior da animação para ver passo-à-passo como é realizada a cirurgia de mamoplastia

DESCRIÇÃO

A mamoplastia de aumento, com colocação de uma prótese de silicone, é a cirurgia de escolha para o aumento e/ou projeção da mama.

 

A prótese que se usa hoje em dia é um envelope de silicone texturizado cheio de gel coeso, isto é, se a prótese se romper este gel não extravasa.

 

Existem próteses de vários tamanhos e formatos. A qualidade do material das próteses melhorou muito nos últimos anos, proporcionando maior segurança e menor necessidade de troca dos implantes.

 

Antes da cirurgia, a paciente deve ser submetida à ultra-sonografia e/ou mamografia para investigação do tecido das mamas, visando descartar a presença de lesões suspeitas que mereçam investigação mais detalhada.

 

Apesar de intensa discussão a respeito de segurança, sabemos que a prótese não causa câncer de mama, nem impede seu diagnóstico, tendo seu uso aprovado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Todas as pacientes que têm prótese mamária devem continuar fazendo mamografia ou ultra-som de mamas frequentemente para a prevenção do câncer de mama, como qualquer outra mulher.

 

Após o implante mamário, a reação natural do corpo é formar uma membrana fibrosa chamada cápsula ao redor da prótese. Normalmente, o implante descansará naturalmente no interior desta cápsula, que permanecerá fina e em repouso. Infelizmente, em algumas pacientes este tecido pode contrair, levando a mama a ficar mais arredondada, firme, apresentar bordas marcadas, uma aparência não natural e possivelmente dor. Isto pode ocorrer logo após a cirurgia ou após alguns anos e a intensidade desta resposta é variável e imprevisível.

 

Felizmente, fatores como a modernização do material utilizado na fabricação dos implantes, refinamento da técnica cirúrgica e utilização de medicamentos específicos diminuíram a incidência da contratura capsular significativamente. Atualmente, este fenômeno ocorre em menos de 2-4% das pacientes e o tratamento consiste basicamente da retirada do tecido cicatricial e a remoção ou troca do implante.

  • Equipe experiente
  • Tratamento personalizado
  • Qualidade e segurança
  • Tratamento imediato

Sobre o cirurgião

Dr Milton Rocha Cirurgião Plástico em Recife
CIRURGIÃO PLÁSTICO
Dr. Milton Rocha

A inclusão de prótese de mamas é indicada em casos de insatisfação com o tamanho das mamas melhorando o contorno corporal e elevando a autoestima das mulheres. É indicada também para corrigir assimetrias (diferença de tamanhos) e atrofia das mamas após a gravidez, alem de ser utilizada em reconstruções para pacientes submetidas a ressecção da mama.

Após exame clínico e história detalhada, é definido o diagnóstico e possibilidades cirúrgicas. Essa cirurgia exige um senso estético apurado por parte do cirurgião, que não pode seguir apenas os apelos da paciente, mas buscar resultados satisfatórios de acordo com o corpo de cada uma.

Na consulta, médico e paciente decidem juntos os tamanho e formato das próteses a serem implantadas sendo levados em consideração o desejo da paciente e também aspectos como o volume das mamas, a simetria, posição da auréola e mamilo, características e elasticidade da pele, largura do tórax e quadril e altura da paciente, entre outros.

A cirurgia é realizada hospital, sob anestesia geral ou local com sedação, e dura cerca de 1 hora e meia. Geralmente a paciente recebe alta no mesmo dia.

A prótese é inserida atráves de pequena incisão de cerca de 3 cm em sulco infra-mamário, periareolar ou axilar sendo colocada sob a mama ou sob a musculatura, dependendo de cada caso. Terminada a cirurgia é feito um soutien com esparadrapo anti-alégico que será trocado após 4 ou 5 dias.

Logo após a cirurgia você já poderá observar o resultado da mesma, embora as mamas fiquem inchadas por mais ou menos 30 dias.

Dores no pós-operatório são bastante raras. A paciente poderá sentir algum desconforto por poucos dias, e deverá evitar carregar peso, erguer os cotovelos acima dos ombros, guiar automóvel, fazer exercícios físicos e tomar sol por um período de duas semanas após a cirurgia.

A utilização de um sutiã apropriado por 1-2 meses é recomendada para permitir a cicatrização dos tecidos, manter o implante na posição ideal e acelerar a reabsorção do inchaço. Em algumas pacientes, recomenda-se o uso de faixas torácicas.

Após a alta deve-se andar e alimentar normalmente, não sendo necessário permanecer acamada, podendo retornar a atividades moderadas após 2 dias da cirurgia. O primeiro retorno pós-operatório é feito após 4 ou 5 dias e os pontos são retirados após cerca de 10 dias.

O resultado final pode ser apreciado somente com a acomodação total dos tecidos e a reabsorção total do inchaço, que ocorrem tipicamente após 3-6 meses. O resultado obtido com a indicação precisa da técnica associada a uma escolha adequada da prótese é uma paciente extremamente satisfeita e com a auto-estima elevada.

“As informações oferecidades neste site seguem os princípios da resolução do CFM 1974/2011 e do código de conduta Web de medicina e saúde, tem o propósito de educar e informar e não necessariamente são técnicas praticadas pelo cirurgião. Não substitui opinião médica em atendimento formal. A publicação de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento”.

FALE CONOSCO

Envie sua dúvida ou comentário

Para solicitações ou sugestões, bem como informações sobre cirurgias, preencha, por gentileza, os campos abaixo, que retornaremos o quanto antes.